Colégio Nossa Senhora da Piedade

A reinvenção do recreio em tempos de aulas remotas.

O distanciamento social “roubou” dos estudantes um de seus momentos favoritos na vida escolar, o recreio. O Colégio Piedade usa a criatividade para reinventar essa prática e oferecer momentos de lazer interativo para seus alunos.
A professora Annelise Rodrigues dos Santos, do 5º ano, utilizou um elemento lúdico para sensibilizar seus alunos, a música! Fã do estilo clássico, ela teve a ideia de recepcionar os estudantes com Mozart. “Quando os alunos entraram no link da sala de aula, eles já foram recepcionados de maneira diferente. Comecei a ver o chat pipocando de perguntas. Algumas conheciam, algumas acharam engraçado, outras disseram que não estavam gostando. E assim fui vendo a sala de aula se completar, achando graça nos comentários que lia no chat” , conta ela.
Ao iniciar a aula propriamente dita, Anne explicou um pouco sobre a vida e obra do artista e contou que o assunto da aula de Matemática tinha a ver com Artes. Disse ainda que pesquisadores já haviam confirmado o quanto esse tipo de música turbina o cérebro, ampliando as faculdades de aprendizagem. A partir daí, a educadora percebeu que todos os dias as crianças chegavam mais cedo à sala de aula para o momento musical. A curiosidade era: qual será a música de hoje? Uma até se ofereceu para ser DJ e, para surpresa geral, tocou Mozart!
Após uma semana, o intervalo passou a ser embalado ao som de música clássica, com adesão da maioria da turma até o final da aula, num momento em que os alunos conversam no chat, trocam ideias, distraem-se em grupo e matam um pouco a saudade dos colegas. Cada dia, uma criança é responsável pelo momento cultural do recreio.
“O fazer pedagógico é interessante. Você prepara a aula, mas nunca sabe o que vai acontecer na prática. De repente, no meio de uma explicação, um irmãozinho aparece em frente a câmera e começa a nos dar tchau. Outro começa a chorar e tem que ser acalentado. Muitas vezes, cobramos da criança que estude, que faça, mas não nos preocupamos em ouvir o porquê de não estarem se dedicando ao estudo, como se dedicam ao lazer. Trazer o lazer para o virtual, ampliar as possibilidades do encontro, tem feito com que as crianças se aproximem de mim e eu delas. Assim, num processo de respeito mútuo vamos trilhando nossa jornada rumo ao saber”, explica a docente.
Os alunos são pura alegria e engajamento. “Eu amei a rádio na hora do intervalo. Cada dia uma pessoa coloca a música de acordo com o estilo musical que gosta, assim podemos conhecer diversas músicas diferentes e aprender a respeitar os gostos de cada um” diz Laura. Patrícia completa. “Estou cheia de ideias para a criação da rádio. Fazer um momento de contação de piadas, criar uma playlist com as músicas preferidas da sala, apresentação de alunos”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale conosco.
Fale com a gente!
Olá, em que posso lhe ajudar?